Clique e assine a partir de 8,90/mês

Greve dos caminhoneiros traz prejuízo de quase R$ 21 mi por dia

Estimativa é da Associação Brasileira de Logística e Transporte de Carga. Empresas que fazem transporte de longa distância são as mais afetadas

Por Da Redação - 26 fev 2015, 17h59

A Associação Brasileira de Logística e Transporte de Carga (ABTC) avalia em 20,8 milhões de reais por dia o prejuízo sofrido com o bloqueio de estradas devido à greve dos caminhoneiros. As empresas mais afetadas foram as que realizam transporte de longa distância, embora todo o sistema tenha sido impactado, acrescentou em nota a entidade, citando companhias como Transportadora Cometa, RS Transporte, Eclipse, Cimpor, Lima Transporte, White Martins, Lida Transporte e Copagas.

Leia mais:

Protesto de caminhoneiros cresce e provoca transtornos

Protesto de caminhoneiros deve afetar atividade econômica, diz ministro

AGU aciona Justiça Federal contra paralisação de caminhoneiros

Segundo a ABTC, as empresas não estão encontrando formas de contornar o problema porque os corredores rodoviários principais são únicos e não existem outras opções de transporte. “Uma saída relevante seria utilizar os modais ferroviário e aquaviário, entretanto esses não dispõem de malha de dimensão similar”, disse.

As estradas federais do Brasil registravam no final da manhã desta quinta-feira 91 bloqueios devido aos protestos de motoristas de caminhões, após o governo apresentar na véspera propostas para tentar encerrar o movimento grevista, que entra em seu nono dia, afetando o fluxo de mercadorias, exportações e colheita de soja. Os trabalhadores reivindicam menores custos com combustível e pagamento de impostos.

(Com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade