Clique e assine a partir de 8,90/mês

Gregos estão dispostos a sair do euro para suavizar condições de resgate

Por Da Redação - 15 jul 2012, 06h37

Atenas, 15 jul (EFE).- Uma grande maioria dos cidadãos gregos considera que seu Governo deveria insistir em negociar com Bruxelas a suavização das condições impostas em troca de ajuda financeira, inclusive se isso representar a saída do país da Eurozona, segundo as conclusões de uma pesquisa publicada neste domingo.

A pesquisa indica que até 73,9% dos gregos quer que suas autoridades insistam em uma mudança nas duras condições, até o risco de sair do euro, enquanto 15,5% acredita que o Executivo deve aceitar o pactuado e cumprir seus compromissos.

A renegociação dos termos do resgate, que compromete 130 bilhões de euros para o país mediterrâneo, é um dos grandes objetivos do Governo tripartite grego, que insiste, entre outros pontos, em obter uma ampliação do prazo dado ao país para reduzir o déficit público.

A renegociação do resgate foi uma promessa eleitoral dos três partidos que constituíram o Governo após as eleições do dia 17 de junho, o conservador Nova Democracia, o social-democrata Pasok e a legenda de centro-esquerda Dimar. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade