Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Grécia tem 1ª greve geral do ano contra cortes do governo

Sindicatos do país condenam 'medidas ineficazes' do premiê Antonis Samaras

A Grécia vive nesta quarta-feira a sua primeira greve geral do ano, em mais um capítulo da queda de braço dos sindicatos contra os cortes promovidos pelo governo do premiê Antonis Samaras, quando o desemprego já alcança 27%, no geral, e supera 60% entre os jovens.

Leia mais:

Credores dizem que Grécia cumpriu metas de 2012, mostra documento

Os dois principais sindicatos do país, o GSEE e o ADEDY, convocaram uma greve de 24 horas para “repelir as medidas antissociais, ineficazes e contrárias aos trabalhadores de um governo autoritário”. Os sindicatos convocaram os seus seguidores a concentrar-se em vários pontos centrais de Atenas, de onde sairá uma marcha em direção à Praça Syntagma, onde se encontra o Parlamento.

Também estão convocados para a manifestação os trabalhadores da saúde, advogados, engenheiros, professores, bancários e funcionários de portos e aeroportos, embora a greve não vá durar 24 horas em todos os setores. Nos aeroportos, por exemplo, houve cancelamentos e atrasos na madrugada, o que deverá repetir-se entre o meio-dia e as 16 horas (horário de Brasília).

A imprensa antecipou a sua participação na greve para terça-feira a fim de poder acompanhar as paralizações nesta quarta. As manifestações acontecem poucos dias antes de uma delegação da troika chegar a Atenas para analisar o progresso do programa de reformas ao qual a Grécia se comprometeu em troca do resgate financeiro.

Leia também:

Governo diz que Grécia cumpriu meta orçamentária de 2012

Grécia pode precisar de novos empréstimos, diz FMI

(Com agência EFE)