Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Grécia fecha acordo para adotar principais medidas de ajuste

Os três partidos da coalizão governamental grega concordaram com os principais pontos das novas medidas de austeridade, exigidas pelos credores

Os três partidos da coalizão governamental grega concordaram com os principais pontos das novas medidas de austeridade, exigidas pelos credores (União Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional – a troika), informou o ministro grego das Finanças.

“Chegamos a um acordo sobre os principais eixos das medidas de economia orçamentária, que supera 11,5 bilhões de euros para 2013 e 2014”, afirmou Yannis Stournaras, após uma reunião entre os líderes dos três partidos de direita, socialistas e da esquerda moderada.

“A aprovação dos parceiros do governo nos dá a base para uma negociação forte com nossos sócios”, destacou o ministro. Os representantes da troika viajam no domingo a Atenas para dar seu aval ao acordo. As novas medidas controversas preveem novos cortes dos salários, das aposentadorias e das ajudas sociais.

As declarações foram feitas após uma reunião de mais de duas horas com o primeiro-ministro conservador, Antonis Samaras, o socialista Evangelos Venizelos e o líder do pequeno partido de esquerda moderada, Dimar Fotis Kouvelis, celebrada no palácio de governo no centro de Atenas.

O tempo é cada vez mais curto para fechar o plano. O governo deve apresentar na segunda-feira o anteprojeto de orçamentos para 2013, que incluiria uma parte das medidas. O objetivo é votar as novas medidas no Parlamento antes da reunião de cúpula europeia de 18 de outubro.

Leia mais:

Grécia tem 1ª greve geral desde posse do novo governo

Grécia precisa de mais 30 bi de euros para superar crise

Grécia diz que sair da zona euro não é uma opção

FMI poderá conceder mais tempo à Grécia

Privatização – A Grécia anunciou também nesta quinta-feira que colocou à venda 33% do capital da lucrativa empresa de apostas esportivas Organização de Apostas de Futebol Helênica (OPAP). A agência grega responsável pelas privatizações “anuncia a licitação internacional para vender 33% de seu capital na Organização de Apostas de Futebol Helênica (OPAP)”, afirma um comunicado. O processo estará aberto até 19 de outubro.

A Grécia está pressionada pelos credores internacionais (rtoika) para obter 19 bilhões de euros pela venda de empresas estatais em troca de uma ajuda vital para evitar a falência. O país também se mostrou disposto a se abrir mais para capital estrangeiro.

A OPAP é a empresa grega mais rentável: apenas no primeiro semestre do ano obteve um lucro líquido de 126,1 milhões de euros. O governo anunciou no início do mês que cobrará um imposto de 30% sobre o lucro da empresa até 2020 e de 5% até 2030.

(Com Agence France-Presse)