Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Grécia diz que sair da zona euro não é uma opção

País pode receber 31 bilhões de euros de credores, mas precisa cumprir suas metas fiscais

O primeiro ministro grego Antonis Samaras disse em uma entrevista divulgada na noite de sábado que sair da zona do euro não é uma opção para a Grécia e garantiu que serguirá adiante com as reformas. “Temos que nos ater ao que prometemos”, disse Samaras ao jornal The Washington Post.

Leia também:

Por que o mundo teme a saída da Grécia do euro

Grécia terá de sair da zona do euro, prevê vice do Bird

“Em 2013 teremos um país em seu sexto ano de recessão, com um desemprego acima dos 22% e em alta. Estamos aqui para cumprir com nossas obrigações, para cumprir com nossos objetivos”, completou.

Samaras tenta implementar importantes cortes no orçamento pedido pelos principais credores do país: a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional. Contudo, o primeiro ministro grego insistiu que seria impossível que o parlamento aprovasse estes cortes no momento e recordou que se trata de um programa de quatro anos e não algo que se pode fazer de um dia para o outro.

Analistas não enxergam um futuro animador para a Grécia. Em entrevista ao site de VEJA, o vice-presidente do Banco Mundial, o brasileiro Otaviano Canuto, a Grácia não deve comprir suas metas fiscais em setembro, o que inviabilizaria o aporte de 31 bilhões de euros dos credores. A chance de os países europeus aceitarem o não cumprimento das metas é pequena. Acreditar nisso é acreditar num ‘cenário Poliana'”, afirma. O mais provável, acrescenta o especialista, é mesmo a expulsão do país do bloco.

(Com informações da agência France-Presse)

Leia também:

Por que o mundo teme a saída da Grécia do euro

Grécia terá de sair da zona do euro, prevê vice do Bird