Clique e assine com até 92% de desconto

Grécia cria novo imposto imobiliário para cumprir metas

O novo tributo custará aos cidadãos gregos cerca de 4 euros por metro quadrado de propriedade

Por Da Redação 11 set 2011, 11h41

O governo grego está lutando para reduzir os gastos públicos e acelerar suas reformas depois de receber ultimatos de outros governos da zona do euro e do FMI

O ministro das Finanças da Grécia, Evangelos Venizelos, afirmou neste domingo que o governo vai impor um novo imposto imobiliário durante os próximos dois anos num esforço para atingir as metas orçamentárias que precisa cumprir para receber mais um pacote de socorro financeiro. Segundo o ministro, o novo tributo custará aos cidadãos gregos 4 euros ( 5,53 dólares) em média por metro quadrado. As medidas de ajuste suplementares ao orçamento de 2011, no valor de cerca de 2 bilhões de euros, objetivam evitar a deterioração das contas públicas, como exigiram o Fundo Monetário Internacional (FMI) e a União Europeia (UE) para que mantenham suas ajudas ao país. O ministro considerou “indispensável” este novo pacote de contenção de gastos, depois dos rumores dos últimos dias sobre uma nova declaração de moratória pela Grécia ou uma saída do país da zona do euro.

“Nossa prioridade imediata é o respeito total aos objetivos orçamentários para 2011”, disse, lembrando o déficit de 17,1 bilhões de euros atuais e os de 14,9 bilhões para 2012. Os comentários do ministro ocorreram num momento no qual o governo grego está lutando para reduzir os gastos públicos e acelerar suas reformas depois de receber ultimatos de outros governos da zona do euro de que o dinheiro do resgate adicional não será concedido se Atenas não cumprir com as promessas. No início deste mês, as negociações entre a Grécia e representantes da Comissão Europeia, do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Central Europeu (BCE), que estavam em Atenas para avaliar a elegibilidade do país para receber a ajuda adicional, foram suspensas devido a um impasse sobre se o país precisa, ou não, adotar novas medidas de austeridade.

Sem o socorro, a Grécia deverá ficar sem dinheiro dentro das próximas semanas, de acordo com altos funcionários do governo grego.

(Com Agência Estado e Agence France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade