Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Grécia aprova medidas para cumprir metas fiscais

Governo reduzirá pensões, taxará trabalhadores de renda mais baixa e manterá milhares de funcionários públicos em período especial de reserva

Por Da Redação 21 set 2011, 15h41

A Grécia decidiu nesta quarta-feira reduzir as pensões, taxar os trabalhadores de renda mais baixa e manter milhares de funcionários públicos em um período de reserva especial durante este ano. O objetivo é cumprir as metais fiscais estabelecidas para 2011 e 2012 e criar condições para o recebimento de novas parcelas de resgate financeiro.

Em um comunicado divulgado após uma reunião de gabinete que se estendeu por cerca de seis horas, o governo grego reafirmou seu comprometimento com as metas orçamentárias e assegurou que não irá abandonar a zona do euro.

Leia mais:

Leia mais: Qualquer que seja a escolha, Grécia não escapa da penúria

O governo da Grécia tem sido pressionado por seus credores externos a promover cortes adicionais no orçamento da ordem de mais de 6 bilhões de euros pelos próximos dois anos para assegurar a liberação da próxima tranche de 8 bilhões de euros do resgate financeiro do país.

No comunicado, o governo informou que, como efeito imediato, retirará mais de 30.000 servidores da folha de pagamento do setor público. Esses trabalhadores serão deixados em um período de reserva no qual receberão 60% do salário por um ano. Após o período de reserva, esses servidores poderão ser dispensados se não houver trabalho para eles no setor público.

Ao mesmo tempo, o governo reduziu de 8 mil euros para 5 mil euros o piso para a declaração de imposto de renda, o que deve afetar trabalhadores de baixa renda e profissionais liberais. Medidas adicionais incluem redução nos pagamentos das aposentadorias de valor mais elevado.

(com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade