Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Graça Foster volta a descartar aumento do preço do combustível

Em dia de anúncio de vagas em curso de capacitação, presidente aproveita para reafirmar patamar de preços

Não há nenhuma ação em curso entre governo e a Petrobras para elevar os preços dos combustíveis, disse nesta segunda-feira a presidente da estatal, Maria das Graças Foster, durante anúncio sobre o Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp), na sede da empresa, no Rio. Graça disse ainda que a política para reajuste da Petrobras continua sendo a de não repassar a volatilidade dos mercados futuros para os preços internos.

Questionada se o petróleo Brent estaria em novo patamar, o que levaria a um reajuste de combustíveis no Brasil, ela afirmou: “Esse patamar de 123 dólares o barril não é patamar. Isso é pico. E a política de preços da Petrobras é de longo prazo, ela não vai ser alterada”. Graça disse que o petróleo vem se desenhando em um patamar de 100 dólares a 110 dólares nos últimos seis meses. Este seria, segundo a presidente, o patamar a ser corrigido com um possível reajuste.

O petróleo Brent fechou nesta segunda-feira a 123,80 dólares o barril. Os futuros do petróleo ultimamente têm sido sustentados por preocupações geopolíticas, com operadores temendo que as tensões entre o Ocidente e o Irã venham a resultar em uma interrupção do fornecimento.

Cursos do Proimp – A presidente da Petrobras anúnciou também o início do processo seletivo para cursos gratuitos coordenados pelo Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp). Segundo a executiva, o programa ficará diretamente ligado à presidência. O objetivo é qualificar mão-de-obra para atender à demanda do setor de petróleo e gás natural.

Graça nomeou o executivo Paulo Alonso como assessor da presidente para conteúdo local e Prominp. Ele cuidará do programa e dos princípios e metodologia de conteúdo local, funcionando como uma espécie de “guardião da política de conteúdo local da companhia.”Segundo a Petrobras, serão oferecidas perto de 11 mil vagas, em 14 estados, abrangendo todos os níveis de escolaridade.

(Com Agência Estado e Reuters)