Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Grã-Bretanha teme desvalorização da libra após rebaixamento do rating

Governo britânico quer evitar que a moeda se equipare ao euro após a perda do triplo A anunciada pela Moody’s

Por Da Redação
24 fev 2013, 16h57

A Grã-Bretanha teme que o país enfrente uma turbulência econômica após o rebaixamento de sua nota pela agência de classificação de risco Moody’s, e que isso acarrete a desvalorização da libra – a moeda local. O câmbio britânico tem se mantido estável ao longo dos últimos cinco anos, enquanto o euro e o dólar passam por severas oscilações. Contudo, o governo trabalha com a possibilidade de haver uma fuga de investidores dos ativos britânicos que acabe forçando o enfraquecimento da moeda.

A Moody’s foi a primeira agência a derrubar o país de sua classificação mais alta, o triplo A, para a nota AA. A Grã-Bretanha mantinha a mesma nota desde 1970. O fato colocou em xeque toda a estratégia de recuperação econômica traçada pelo ministro das Finanças britânico, George Osborne, baseada em um forte plano de austeridade e cortes de gastos no setor público. Osborne teve de ir a público no sábado para explicar como o governo responderá ao rebaixamento. “Longe de enfraquecer nosso plano de recuperação econômica, a decisão (da Moody’s) o torna ainda mais necessário”, afirmou o ministro no Parlamento, reforçando sua confiança no plano.

O problema de Osborne – e de seu Partido Conservador – é que a estratégia de austeridade não tem dado os resultados esperados – que estão dois anos atrasados em relação à meta anual de diminuição da dívida, e também da meta total, de zerar o déficit orçamentário britânico até 2018. O plano do ministro, segundo informações do Financial Times, é intensificar os cortes de gastos para acelerar a melhora da situação fiscal.

O plano de austeridade tem sido fortemente criticado pelo Partido Trabalhista e todos os membros da oposição – e o rebaixamento da nota só agrava o teor das críticas. Membros da oposição disseram ao FT que não esperam que Osborne consiga terminar seu mandato no governo, que termina em 2015.

Continua após a publicidade

Leia também:

Grã-Bretanha planeja referendo sobre permanência na UE

Zona do euro enfrentará nova recessão em 2013, prevê UE

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.