Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Grã-Bretanha deverá emprestar US$ 11,2 bilhões à Irlanda

Valor da futura ajuda financeira foi revelado pelo ministro britânico das Finanças

“Contribuir ao esforço internacional de ajuda aos irlandeses serve a nossos interesses nacionais”, disse o ministro Osbourne

A Grã-Bretanha cogita um empréstimo de sete bilhões de libras, o equivalente a 11,2 bilhões de dólares, à Irlanda. O valor seria parte da ajuda financeira costurada pela União Europeia (UE) e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) para tentar resgatar o país da crise. O valor do empréstimo britânico foi revelado pelo ministro das Finanças, George Osborne, nesta segunda-feira.

“A Irlanda é um país amigo em dificuldades e estamos aqui para ajudar”, disse Osborne em uma entrevista à BBC Radio 4. A Grã-Bretanha se comprometeu a contribuir ao plano de ajuda da UE e do FMI por meio de um “empréstimo bilateral”, ou seja, um empréstimo de estado para estado, e não através da UE. “Isso é para marcar que não queremos fazer parte de um mecanismo permanente de salvamento do euro”, disse Osborne.

A Grã-Bretanha não integra a Eurozona e não faz parte do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FESF), criado há alguns meses para ajudar os países da zona euro em dificuldades orçamentárias. “O empréstimo será de uns sete bilhões de libras”, disse o ministro ao ser questionado sobre o valor da ajuda. “Contribuir ao esforço internacional de ajuda aos irlandeses serve a nossos interesses nacionais”, completou Osborne.

No domingo, os ministros das Finanças dos países da UE concordaram com a ajuda financeira à Irlanda. Além da Grã-Bretanha, outro país que não integra a zona do euro deverá participar do resgate: a Suécia. Apesar de o dinheiro ser destinado principalmente aos bancos, os empréstimos serão concedidos ao estado irlandês, que será responsável por sua devolução.

(Com agências France-Presse e EFE)