Clique e assine a partir de 8,90/mês

Governos discutem corte de € 50 bilhões em orçamento

Corte nos gastos poderá, contudo, não ser profundo o suficiente para satisfazer a Grã-Bretanha, a Alemanha e a França

Por Da Redação - 29 out 2012, 09h57

Os governos da União Europeia (UE) discutirão nesta semana um corte de pelo menos 50 bilhões de euros no orçamento do bloco. Esta será a primeira das negociações sobre o planejamento orçamentário relativo ao período de 2014 a 2020, de 1 trilhão de euros, afirmou uma fonte familiar com o assunto.

O corte nos gastos poderá, no entanto, não ser profundo o suficiente para satisfazer a Grã-Bretanha, a Alemanha, a França e outros que fazem contribuições líquidas ao orçamento. Eles querem limites rigorosos sobre os gastos da UE, da ordem de 100 bilhões a 200 bilhões de euros.

A proposta pode não agradar a Polônia e outros ex-países comunistas da UE, que são os principais beneficiários dos fundos do bloco e opõem-se a quaisquer cortes na proposta da Comissão.

O novo texto de negociação da UE será o primeiro a incluir números firmes, e marca o início da fase decisiva das conversas entre os governos, que esperam chegar a um acordo na cúpula de líderes da UE de 22 e 23 de novembro. O documento será a base para as negociações bilaterais antes da cúpula entre governos e o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, que presidirá as negociações de novembro.

As economistas de gastos propostas deverão abranger cortes em todas as áreas do orçamento da UE, incluindo agricultura, investimento em infraestrutura e pesquisa.

Leia mais:

‘Troika’ quer que estados europeus perdoem dívida da Grécia

FMI pede ação sobre reformas financeiras inacabadas

(com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade