Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Governo precisa reconhecer problema de energia, diz FHC

Em evento sobre o Plano Real, ex-presidente afirmou que mudanças equivocadas no setor criaram situação ruim

Por Da Redação - 12 mar 2014, 16h12

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse há pouco, em evento sobre os 20 anos do Plano Real, em São Paulo, que o Brasil pode enfrentar o problema da energia e “tem que reconhecer que ele existe”. “Na questão da energia, estamos mal porque fizemos mudanças equivocadas na lei de petróleo, na questão de energia elétrica, mudanças equivocadas que paralisaram a alternativa à nossa disposição, que era o álcool da cana”, disse FHC. “Estamos numa situação difícil. O governo tem que reconhecer isso e dizer ‘olha, nós vamos enfrentar’.”

O ex-presidente disse não ter condições técnicas de avaliar se já deveria ser feito algum tipo de racionamento. “Quando eu decretei (o racionamento), não tinha ligação das redes e nem as termoelétricas”, lembrou. De acordo com ele, o que pode acontecer é que o preço da energia fique mais caro. Ele citou a medida do governo de São Paulo sobre incentivo à economia de água pelos consumidores como uma providência correta e, a respeito do governo federal, disse que houve um “descuido, inteiramente”, de programas para poupar o uso de energia.

Leia também:

Desordem no setor elétrico: até as manutenções estão proibidas

Publicidade

Governo avalia custo de distribuidoras, diz Tolmasquim

Para criadores do Real, Brasil vive ‘frustração econômica’

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade