Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo planeja três concessões de ferrovias até 2020

Ministro da Infraestrutura afirma em vídeo que iniciativa permitirá `segunda revolução agropecuária` no MT e redução do Custo Brasil

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, anunciou que o governo planeja lançar três novas concessões de ferrovias até o início de 2020,. O programa, afirmou Freitas, é “ambicioso, mas possível”. O primeiro trecho a ser concedido, em março, deverá ligar Porto Nacional, no Tocantins, a Estrela D’Oeste, em São Paulo, fazendo uma conexão entre os portos de Itaqui (MA) e de Santos (SP).

“Isso será transformador do Brasil”, afirmou Freitas

As outras duas concessões devem ser oferecidas ainda em 2019 ou até o início de 2020, segundo Freitas. Uma, na chamada Ferrovia de Integração Oeste-Leste, deverá ligar Caetité ao Porto de Ilhéus, na Bahia. A outra, comporá uma linha chamada Ferrogrão, em Mato Grosso, que possibilitará, segundo o ministro, uma “segunda revolução agropecuária”.

No vídeo, publicado no sábado 19, o ministro disse ainda que pretende prorrogar antecipadamente trechos já concedidos. As outorgas poderão ser pagas pelas concessionárias por meio da construção de novos segmentos ferroviários para a União.

A primeira ferrovia a ser construída dessa forma será a de integração do Centro-Oeste, segundo o ministro. A previsão é que o trecho ligue Água Boa, em Mato Grosso, a Campinorte, em Goiás.

Segundo o ministro, as medidas visam reduzir o custo do frete, retirar caminhões das rodovias, diminuir o Custo Brasil e dar mais eficiência ao transporte de carga.  “Com essas ações, a participação do modo ferroviário na matriz de transporte deve dobrar até 2025. Deve sair dos atuais 15% para 29% a 30% em oito anos”, disse Gomes de Freitas no vídeo, que foi compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro em seu perfil oficial no Twitter.

(Com Agência Brasil)