Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Governo leva adiante investigação para restringir vinho importado

Secretaria de Comércio Exterior publicou em Diário Oficial a abertura de estudo para averiguar a necessidade de medidas de salvaguarda sobre as importações da bebida

Por Da Redação 15 mar 2012, 10h44

A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) determinou a abertura de investigação para averiguar a necessidade de aplicação de medidas de salvaguardas sobre as importações brasileiras de vinho, conforme adiantou o site de VEJA na última segunda-feira. Uma circular sobre o tema foi publicada nesta quinta-feira, no Diário Oficial da União. “As informações apresentadas continham indícios suficientes de que o crescimento das importações de vinhos ocorreu em condições que causaram prejuízo grave à indústria doméstica”, informa em nota o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Leia mais:

Vinho também entra na mira do protecionismo

A salvaguarda, quando aplicada, tem por objetivo proteger um setor que esteja sofrendo prejuízo grave ou ameaça de prejuízo grave, decorrente do aumento das importações. As medidas são por meio de aumento do imposto de importação ou de restrição quantitativa. Ao mesmo tempo o setor afetado implementa um programa de ajuste para voltar a concorrer normalmente com as importações ao final do período estabelecido pela medida.

O Ministério lembra que esta é a quarta investigação de salvaguarda conduzida pelo Departamento de Defesa Comercial (Decom) da Secex desde 1995. “Apenas em duas ocasiões foram aplicadas salvaguardas no Brasil: brinquedos (já extinta) e coco ralado (a ser extinta neste ano, 2012)”. A investigação para imposição de salvaguarda às importações de CD/DVD, conduzida entre 2008 e 2009, foi encerrada sem aplicação da medida.

A salvaguarda é aplicada à totalidade das importações brasileiras, independentemente da origem. A exceção se restringe apenas aos países do Mercosul e Israel, por conta de acordos firmados.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês