Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo leiloa 12 aeroportos e estima arrecadação mínima de R$ 2,1 bi

Ao todo, terminais movimentam quase 20 milhões de passageiros por ano; operação será feita vendendo blocos regionais

O governo fará leilão de doze aeroportos nesta sexta-feira, 15, a partir das 10h na sede da B3, em São Paulo. A expectativa da União é arrecadar, ao menos 2,1 bilhões de reais.

Esta é quinta rodada de leilão de aeroportos e prevê a concessão dos terminais divididos em três blocos: Nordeste; Sudeste e Centro-Oeste. É a primeira vez que a concessão de aeroportos é feita em blocos. O governo uniu em lotes terminais deficitários e terminais superavitários.

No bloco Nordeste, serão leiloados os aeroportos de vocação turística Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa e Campina Grande (ambos na Paraíba).

No bloco Sudeste, serão concedidos aeroportos que atendem especialmente a indústria de petróleo e gás: Vitória (ES) e Macaé (RJ).

No bloco Centro-Oeste, estarão em negociação os aeroportos que atendem o agronegócio no Mato Grosso: Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta.

Juntos os aeroportos que formam os três blocos respondem por 9,5% do mercado doméstico, cerca de 20 milhões de passageiros por ano.

Os prováveis participantes, mapeados pelo governo, têm capital nacional e estrangeiro, e poderão apresentar suas propostas consorciados.

“Estamos esperando um leilão bastante competitivo, muitos operadores estrangeiros e brasileiros, todos de primeira linha que já operam grandes aeroportos pelo mundo devem participar”, disse o secretário de Aviação Civil, Roney Glanzmann. 

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), “os lances iniciais mínimos serão de R$ 171 milhões para o bloco Nordeste; R$ 46,9 milhões para o bloco Sudeste; e R$ 800 mil para o bloco Centro-Oeste”.

A expectativa é que após o leilão desta sexta-feira, o governo anuncie uma nova rodada de concessão que deve ter entre 22 e 24 aeroportos administrados hoje pela Infraero.

Meta

O leilão dos terminais faz parte das metas estabelecidas pelo governo para os 100 dias do mandato de Jair Bolsonaro. No começo do mês, Bolsonaro estimou que o leilão deve arrecadar ao menos 3,5 bilhões de reais em investimentos nos terminais, segundo o PPI (Programa de Parcerias de Investimentos), além dos 2,1 bilhões de reais da concessão.

(Com Agência Brasil)