Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo inclui aeroporto de Fortaleza em programa de concessões

Além do terminal da capital cearense, os aeroportos de Salvador (BA), Porto Alegre (RS) e Florianópolis também estão na lista do pacote

O aeroporto de Fortaleza (CE) foi escolhido pelo governo federal para integrar o programa de concessões de infraestrutura que será anunciado no dia 9 de junho, informou uma fonte do governo a par do assunto. “Havia uma discussão no governo para inclusão de mais um aeroporto no programa de concessões e essas negociações giravam em torno dos aeroportos de Fortaleza, Natal (RN) e Recife (PE) e a escolha foi por Fortaleza”, disse a fonte em condição de anonimato.

A decisão foi acertada em reunião ocorrida na quarta-feira no Palácio do Planalto, qual participaram os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, Nelson Barbosa (Planejamento), Antônio Carlos Rodrigues (Transportes) e Aloizio Mercadante (Casa Civil). Também estiveram presentes representantes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), do Banco do Brasil, da estatal ferroviária Valec e ainda da Advocacia Geral da União (AGU).

Com isso, além dos aeroportos de Salvador (BA), Porto Alegre (RS) e Florianópolis, também a capital do Ceará passará a integrar a lista dos terminais que incluídos no pacote de investimento em logística.

Segundo a fonte, a gestão do aeroporto de Fortaleza será transferida à iniciativa privada para que se transforme em uma conexão para voos europeus no Nordeste.

Na quarta-feira, Barbosa afirmou que o governo federal continua negociando as condições do programa de concessão. Segundo ele, o BNDES continuará a ter relevância no financiamento da infraestrutura e que a tendência é que os projetos que apresentarem o maior volume de debêntures tenham acesso a maiores percentuais de financiamento pelo banco de fomento custeados.

Leia também:

Governo recua e BNDES financiará até 70% de concessões de infraestrutura

Levy defende investimento privado em infraestrutura​

Bancos públicos vão elaborar modelos para concessões em infraestrutura​

(Com agência Reuters)