Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Governo e membros do mercado divulgarão Brasil na Ásia

Reuniões foram marcadas para Tóquio, Hong Kong e Coreia do Sul

Por Da Redação 29 ago 2011, 12h05

Na Ásia o desconhecimento sobre o mercado de capitais brasileiro é maior que em outras regiões

Executivos de quatro órgãos do governo e representantes de associações dos mercados financeiro e de capitais vão para a Ásia em dezembro apresentar oportunidades de investimento no Brasil. As reuniões (roadshows) já foram marcadas para Tóquio, Hong Kong e Coreia do Sul e vão ocorrer dentro do “Best – Brazil Excellence in Securities Transactions”, programa criado para mostrar o país no exterior.

Banco Central (BC), Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Ministério da Fazenda e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) participarão das reuniões. “Este é o primeiro roadshow do programa em que vão representantes dos quatro órgãos do governo”, disse Paulo Oliveira, diretor presidente da Brain, sigla para Brasil Investimentos & Negócios.

Oliveira conta que na Ásia o desconhecimento sobre o mercado de capitais brasileiro é maior que em outras regiões. “A maior dúvida é sobre as questões regulatórias e o governo precisa dar conforto para esse investidor”, disse o executivo, que participou do 5º Congresso Internacional dos Mercados Financeiro e de Capitais, realizado pela BM&FBovespa no fim de semana em Campos do Jordão (SP).

Nas reuniões na Ásia também estarão presentes representantes da Bolsa paulista e de associações como a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Além das reuniões na Ásia, a Brain promete soltar até o fim do ano um relatório sobre a integração regulatória dos países da região. Com apoio financeiro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), esse documento será o primeiro passo para discutir formas de uma maior integração dos países latinos. As bolsas de três países da região – Chile, Colômbia e Peru – já se integraram, criando o Mercado Integrado Latino-americano (Mila).

A Brain foi lançada no começo de 2010. O projeto é encabeçado por BM&FBovespa, Febraban e Anbima. O objetivo do projeto é fomentar iniciativas para transformar o Brasil em um polo regional de investimentos e negócios na América Latina. O Best já fez roadshows nas Europa e Estado Unidos.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)