Clique e assine a partir de 9,90/mês

Governo do Catar compra 10% do emblemático Empire State

Fundo soberano do país do Oriente Médio fez um aporte de 622 milhões de dólares para ter uma fatia de um dos edifícios mais famosos do mundo

Por Da redação - Atualizado em 24 ago 2016, 18h09 - Publicado em 24 ago 2016, 17h32

O Catar investiu 622 milhões de dólares para comprar uma fatia da Empire State Realty Trust, que controla e é responsável pela operação do Empire State, um dos arranha-céus mais emblemáticos de Nova York – e de todo o mundo. A compra dá ao fundo soberano do país – pelo qual o negócio foi feito -, o Qatar Investment Authority, uma participação de quase 10% no edifício.

O fundo soberano foi criado em 2005 para fazer crescer o dinheiro que o pequeno país do Oriente Médio levanta com a produção de petróleo. O Qatar Investment Authority também tem participações em empresas como Tiffany, Volkswagen e Credit Suisse.

O Catar será a sede da Copa do Mundo de 2022. A nação tem resistido melhor à queda do preço do petróleo que outros grandes produtores, como a Arábia Saudita, porque construiu grandes reservas de dinheiro para se proteger em tempos difíceis. A administração dos recursos também é mais fácil porque a população do país, de cerca de 2 milhões de pessoas, é relativamente pequena.

John Kessler, presidente da Empire State Realty Trust, deu aas boas vindas aos novos investidores em um comunicado, no qual descreveu o aporte como um “endosso” aos “ativos insubstituíveis”, da empresa.

A Noruega, por meio de seu fundo soberano, também está entre as acionistas da Empire State Realty Trust. A lista tem ainda a empresa de investimentos japonesa Shinko Asset Management e a australiana Resolution Capital, grande investidora do mercado imobiliário.

O Empire State fez sua oferta pública inicial de ações em 2013. A abertura de capital rendeu quase 1 bilhão de dólares.

Continua após a publicidade
Publicidade