Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo deve pagar ‘pedaladas’ de 2015 até quarta-feira, diz Tesouro

Secretário interino do Tesouro Nacional, Otávio Ladeira, disse que governo considera estratégico quitar dívida de R$ 57 bilhões neste ano

O secretário interino do Tesouro Nacional, Otávio Ladeira, afirmou nesta segunda-feira que o governo considera estratégico quitar integralmente, ainda em 2015, as pedaladas fiscais, estimadas em 57 bilhões de reais. Até quarta-feira feira, deve ser divulgado um balanço desse pagamento. O montante se refere a atrasos acumulados no primeiro governo Dilma Rousseff (2011-2014) nos repases devidos pela União a bancos públicos para pagar subsídios e benefícios sociais.

Ladeira explicou que, como o Banco Central (BC) vai contabilizar todos esses passivos em suas estatísticas fiscais, seguindo decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), o pagamento integral é a “melhor alternativa”, acrescentando que há margem para isso após a modificação da meta fiscal de 2015. No início do mês, o Congresso deu aval para o governo central, formado por Tesouro, Banco Central e Previdência Social, registrar um déficit de 51,8 bilhões de reais no ano, que pode subir a 119,9 bilhões de reais pelo pagamento das pedaladas fiscais e pela queda de receitas com o leilão de hidrelétricas.

“Espera-se que até quarta-feira esteja tudo pago ou quase tudo pago”, disse Ladeira sobre as pedaladas. “Tendo em vista que há espaço fiscal, há espaço orçamentário e agora espaço financeiro, a estratégia mais correta é o pagamento da totalidade”, disse.

Nesta segunda-feira, o Tesouro divulgou que o governo central teve déficit primário 54,33 bilhões de reais de janeiro a novembro – pior resultado para o período da série histórica, iniciada há 18 anos. Segundo Ladeira, contudo, dezembro é um mês tradicionalmente superavitário para o governo central, de modo que a expectativa da União é terminar o ano cumprindo a meta fiscal de um déficit de 51,8 bilhões de reais, desconsiderado o pagamento das pedaladas.

Leia mais:

Balança comercial tem superávit de R$ 18,68 bi no ano

Comércio tem o pior Natal em 12 anos, diz Serasa

(Com Reuters)