Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo deve apresentar novo programa de reforma agrária em julho

Presidente Dilma Rousseff deu um prazo de 30 dias ao ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, para elaboração de um novo plano

A presidente Dilma Rousseff disse que determinou ao ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, a elaboração de um novo plano nacional de reforma agrária. Segundo Dilma, o ministro terá 30 dias para apresentar um projeto sobre crédito fundiário. A afirmação foi feita nesta segunda-feira durante a cerimônia de lançamento do Plano Safra 2015/2016 da Agricultura Familiar. Na ocasião, a presidente anunciou 28,9 bilhões de reais em recursos para financiar a agricultura familiar.

Patrus ainda disse que o novo Plano Nacional de Reforma Agrária terá dois grandes princípios. Um deles é uma ação integrada com o Ministério do Desenvolvimento Agrário e o Incra, em conjunto com governos estaduais e prefeituras, para o “assentamento em condições dignas de todas as pessoas e famílias que hoje estão acampadas”. “O passo seguinte é o desenvolvimento efetivo da agricultura familiar, para que se torne cada vez mais produtiva, eficiente, sustentável”, disse o ministro.

Leia mais:

Dilma: ‘Reforma agrária não é só distribuir terra’

A dez dias da eleição, Dilma volta a liberar terras para reforma agrária

A ampliação da reforma agrária é uma das principais cobranças dos movimentos sociais do campo ao governo da presidenta Dilma Rousseff. Em 2014, o governo assentou 32 mil famílias. Desde 2011, início do governo Dilma, foram 107 mil famílias assentadas, resultado muito inferior ao de governos anteriores. Nos primeiros quatro anos de mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assentou 232 mil famílias.

(Da redação)