Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Governo de Portugal quer eliminar 4 feriados para aumentar produtividade

Por Da Redação 10 nov 2011, 16h58

Lisboa, 10 nov (EFE).- O Governo português anunciou nesta quinta-feira uma proposta de eliminar quatro dos 14 dias feriados nacionais para aumentar a produtividade e combater a recessão que atinge o país, a pior dos últimos 30 anos.

Em um debate parlamentar sobre o orçamento estatal de 2012, o ministro da Economia de Portugal, Álvaro Santos Pereira, detalhou que dois dos feriados em questão são de caráter civil e dois são de caráter religioso.

A ideia de reduzir os dias de descanso trabalhista já constava da minuta do orçamento português, que inclui ainda a supressão dos bônus de Natal e verão entre os funcionários, aposentados e servidores públicos, bem como o aumento não remunerado de meia hora na jornada de trabalho do setor privado.

Na sessão parlamentar desta quinta-feira, discursaram também o primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, e o ministro das Finanças, Vítor Gaspar, que defenderam a necessidade de aplicar os severos ajustes no orçamento estatal, que deve ser aprovado na Assembleia no final deste mês.

Gaspar destacou que há uma guerra contra o que chamou de ‘tirania’ da dívida e ressaltou que o atual contexto econômico não admite ‘descansos ou outros lapsos de concentração’ no cumprimento das metas exigidas pela União Europeia (UE).

Ele lembrou ainda que a Europa vive um período de crise e instabilidade sem precedentes, motivo pelo qual pediu unidade política para superar as atuais dificuldades.

Portugal pretende reduzir seu déficit público em quase quatro pontos percentuais, até fechar 2011 em 5,9% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo as condições do empréstimo internacional de 78 bilhões de euros concedido em maio passado pela UE e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). EFE

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)