Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo britânico reduz previsão de expansão PIB

Por Regina Cardeal

Londres – O ministro das Finanças do Reino Unido, George Osborne, foi forçado a admitir pela segunda vez este ano que o crescimento econômico será mais fraco e a necessidade de financiamento do governo será maior do que ele esperava. Como resultado, Osborne admitiu que as medidas de austeridade devem continuar após o fim do mandato do atual Parlamento em 2015, o que poderá dificultar a reeleição do governo.

Osborne disse que a zona do euro parece caminhar para a recessão, mas que o Reino Unido deverá conseguir evitá-la, apesar da revisão em baixa das previsões econômicas. O Escritório para a Responsabilidade Orçamentária (OBR, na sigla em inglês), cujas estimativas são agora as previsões oficiais do Reino Unido, cortou sua previsão de crescimento econômico para 2011 para 0,9%, do 1,7% previsto em março, enquanto a previsão para 2012 foi reduzida para 0,7%, de 2,5%. Segundo o OBR, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido deve ser de 2,1% em 2013, 2,7% em 2014 e 3% em 2015 e 2016.

Em seu depoimento de outono (do hemisfério norte) sobre o Orçamento, Osborne disse ao Parlamento que o OBR, independente, avalia que o Orçamento estrutural é maior do que se previa, o que significa que será mais difícil para o governo atingir sua meta fiscal de eliminar o déficit estrutural.

O OBR elevou sua previsão para o financiamento líquido do setor público para 127 bilhões de libras no ano fiscal que termina em março de 2012, de 122 bilhões de libras da previsão de março. Em 2012/2013, o OBR agora prevê que o governo precisará de 120 bilhões de libras, ante 101 bilhões de libras estimados anteriormente. Em 2013/2014, o governo vai precisar de 100 bilhões de libras, de 70 bilhões de libras previstos antes, enquanto em 2014/2015 necessitará 79 bilhões de libras, de 46 bilhões de libras estimados anteriormente.

No total, o governo vai precisar agora de 111 bilhões de libras a mais do que estimava anteriormente. Esta necessidade adicional se soma ao aumento de 47 bilhões de libras em necessidades de financiamento anunciado por Osborne no Orçamento em março. As informações são da Dow Jones.