Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo bloqueia prêmio da Nota Paulista por suspeita de fraude

Quase todas as compras em que o sorteado registrou o CPF foram feitas na mesma rede de supermercado e realizadas em sequência

O governo de São Paulo bloqueou o pagamento do prêmio de 1 milhão de reais da Nota Fiscal Paulista de fevereiro por suspeita de irregularidade. O prêmio saiu para um consumidor de São Paulo.

Entre os motivos que levantaram suspeita de fraude é que quase todas as compras em que o consumidor registrou o CPF foram feitas em uma mesma rede supermercados e realizadas em sequência. Para participar do sorteio é necessário indicar o CPF na hora de efetuar o pagamento.

A Secretaria da Fazenda de São Paulo informou que foi instalada uma auditoria e o consumidor só terá o prêmio liberado após a conclusão das investigações. Esta é a segunda vez que o pagamento do prêmio principal é bloqueado por suspeita de fraude – a primeira foi em 2017. O sorteado fez muitas compras na mesma loja de construção especializada em madeira.

Os demais ganhadores do sorteio de fevereiro da Nota Fiscal Paulista não foram prejudicados. Os prêmios de R$ 500 mil saíram para moradores de Cotia, Santana do Parnaíba, Itatiba e Poloni.

Para concorrer, o consumidor que pede a Nota Fiscal Paulista deve se cadastrar no site do programa e aderir ao regulamento. As adesões até o dia 25 de cada mês permitem a participação já no mês seguinte. Cada 100 reais em compras dá direito a um bilhete eletrônico para disputar aos prêmios.

O resultado está disponível no site http://www.nfp.fazenda.sp.gov.br. Para verificar, basta acessar o sistema com o CPF e senha cadastrada e clicar na aba Sorteios > Visualizar Sorteios >Sorteio nº 111.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Simples meu caro Watson! Basta se empregar como caixa de supermercado e quando o cliente não quiser a NF eletrônica o Caixa coloca o dele/a ou de um amigo… Seria como se eu fizesse 200 compras por dia no mesmo supermercado. E me parece que seria algo legal…

    Curtir