Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Governo autoriza embarque parcial de carne bovina à Rússia

A retomada dos embarques de unidades habilitadas representa avanço nas discussões sobre o embargo entre os dois países

Por Da Redação - 15 out 2013, 17h47

O governo brasileiro autorizou a retomada dos embarques de carne bovina de seis frigoríficos habilitados a exportar para a Rússia, informou o Ministério da Agricultura nesta terça-feira. Segundo a nota, a medida passou a vigorar desde a última segunda-feira. A liberação é concedida pelo Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) da pasta, sendo válida para embarque de carne bovina, miúdos e envoltórios naturais produzidos a partir de 11 de outubro.

A retomada dos embarques “sinaliza um momento positivo nas discussões em curso entre a Secretaria de Defesa Agropecuária brasileira e as autoridades sanitárias da Federação Russa para resolução de assuntos de interesse entre os países”, disse o secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, Rodrigo Figueiredo, no comunicado.

O serviço de vigilância sanitária russo (Rosselkhoznadzor) divulgou na semana passada a liberação de seis unidades produtoras do Brasil. Isso depois de o país ter imposto restrições a dez unidades do Brasil no início de outubro.

Em São Paulo, foram liberados uma unidade da JBS e outra da Frigol. Em Mato Grosso do Sul, uma da JBS e outra da Marfrig. Enquanto em Goiás e Mato Grosso foram liberadas duas unidades da JBS, uma em cada Estado.

Publicidade

Leia ainda: Rússia suspende compra de carne de empresas no Brasil

A Rússia é um tradicional mercado para a carne bovina do Brasil. No acumulado do ano, até setembro, o país ficou em segundo no ranking, importando 13,3% mais no período, com embarques que somaram 241 mil toneladas, segundo dado mais recente da associação que reúne os exportadores (Abiec).

União Europeia – Inspetores do Escritório de Alimentação e Veterinária da União Europeia começaram nesta terça-feira as vistorias no Brasil. Os técnicos europeus avaliam o trabalho de identificação e certificação individual dos animais em propriedades rurais habilitadas para exportar para o bloco econômico. Atualmente, 1.687 fazendas podem exportar carne bovina in natura para a UE.

A última inspeção da UE com foco em identificação e certificação ocorreu em março de 2012, informou o Ministério da Agricultura brasileiro. São inspecionados estabelecimentos em São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso. As visitas ocorrem até o dia 28.

Publicidade

Leia também:

China descobre quadrilha que vendia carne falsificada

(com agência Reuters)

Publicidade