Clique e assine a partir de 9,90/mês

Governo arrecada R$ 219,5 milhões na concessão de áreas portuárias

Consórcio Nordeste, formado por Raízen, Ipiranga e BR Distribuidora arrematou terminais de Cabedelo; área de Vitória ficou com Navegantes Logística

Por Da redação - Atualizado em 22 mar 2019, 15h40 - Publicado em 22 mar 2019, 11h54

O governo vendeu quatro áreas portuárias destinadas a movimentação e armazenagem de combustíveis nesta sexta-feira, 22. Ao todo, os lances somaram 219,5 milhões reais. O valor minimo de outorga para cada área era 1 real. O critério adotado para os arrendamentos foi o de maior valor de outorga, ou seja, o maior lance oferecido.

Das áreas para concessão, três são no porto de Cabedelo, na Paraíba (PB), e uma no porto de Vitória, no Espírito Santo (ES).  O consórcio Nordeste, composto das empresas Raízen, Ipiranga e BR Distribuidora, arrematou as três áreas do porto de Cabedelo (AI-01, AE-10 e AE-11). A área de Vitória ficou com o Consórcio Navegantes Logística, representado pelo Itaú.

Apenas uma proposta, no valor de 6,021 milhões de reais, foi feita pelo primeiro lote, em Cabedelo (AI-01). Também localizados em Cabedelo, o segundo e o terceiro lote foram arrematados por 18,005 milhões de reais e 30,503 milhões de reais, respectivamente.

O quarto e último lote, o VIX30, localizado no porto de Vitória, foi arrematado por 165 milhões de reais.

Continua após a publicidade

Os investimentos previstos nos quatro terminais são de 199 milhões de reais, segundo o Ministério da Infraestrutura. O prazo de arrendamento é de 25 anos. As áreas devem receber melhorias operacionais com contratos mais modernos e eficientes. Após o leilão, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse que as expectativas do governo foram superadas com o leilão. “Estamos satisfeitos com o resultado, porque superou as expectativas, que reafirma a confiança do mercado no atual governo”, disse o ministro. “Mas só ágio não é nosso objetivo, que é o de estimular e impulsionar investimentos [nos empreendimentos]”, acrescentou.

Áreas

A AI-01 tem 18.275 metros quadrados de extensão. Nela, serão exigidas pelo menos 19 mil toneladas de capacidade estática de armazenagem. Já a área AE-10 tem 18.344 metros quadrados. A previsão de investimento é de 36,5 milhões de reais em tanques de aço-carbono de telhado fixo (sem fundação) e de uma estação de descarga e de carregamento.

A área AE-11 tem 20.465 metros quadrados e apresenta capacidade estática de 12.962 metros quadrados, com previsão de aumento para 31.288. Estão previstos investimentos de tanques de aço-carbono de telhado fixo (sem fundação), de uma estação de descarga e de uma estação de carregamento, no valor de 35 milhões de reais.

O terminal VIX30, localizado no porto de Vitória (ES), é um projeto greenfield: uma área nova, seu prazo de arrendamento é de 25 anos e a previsão de investimento é de 128 milhões de reais. A área arrendada tem aproximadamente 74 mil metros.

Continua após a publicidade

(Com Agência Brasil)

Publicidade