Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Golpe no WhatsApp sobre 14º salário atinge 770 mil pessoas

O golpe começou a se espalhar após o governo divulgar o calendário do pagamento de cotas do PIS para idosos

Por Da redação Atualizado em 10 out 2017, 08h56 - Publicado em 9 out 2017, 18h07

A empresa de segurança PSafe alerta para um novo golpe que está circulando nas mensagens de WhatsApp. Trata-se do golpe do 14º salário, que seria pago pela Caixa Econômica Federal.

Segundo a empresa, o golpe já fez 770 mil vítimas em apenas seis dias. A estimativa foi feita pela equipe do DFNDR, aplicativo antivírus desenvolvido pela PSafe, que afirma que o golpe continua sendo disseminado.

A mensagem dos golpistas pede que os usuários respondam a ter perguntas: se trabalhou no período de 1998 a 2016, se trabalha registrado atualmente e se é maior de 18 anos. O golpe começou a se espalhar após o governo divulgar o calendário do pagamento de cotas do PIS para idosos.

A PSafe informa que o usuário é encaminhado para uma nova página que sinaliza um benefício disponível a ser resgatado, independentemente das respostas fornecidas. Só que para realizar o saque é necessário compartilhar o link com dez amigos ou dez grupos de conversa do WhatsApp.

Continua após a publicidade

O diferencial desse golpe, segundo a PSafe, é que o cibercriminoso solicita permissão para enviar notificações ao celular do usuário. Isso permite que o hacker consiga envolvê-lo em outros golpes no futuro, sem precisar enviar links.

A orientação da empresa de segurança é desconfiar de qualquer qualquer promessa exagerada que chega por mensagens. É preciso checar sempre, preferencialmente entrando em contato com a empresa ou órgão do governo envolvido.

A Psafe também recomenda que o usuário mantenha em seu celular um software de segurança com a função antiphishing, capaz de analisar todas as ameaças existentes no ambiente online.

A orientação para quem já clicou no link é entrar em contato com a operadora de celular para cancelar qualquer serviço de SMS pago que o hacker possa ter contratado, passar um antivírus no celular e remover a permissão de notificações do Chrome para não receber novas mensagens de golpe pelo telefone.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês