Clique e assine com até 92% de desconto

Golpe do ovo de Páscoa no WhatsApp já afeta mais de 300 mil

Quem cai em falsas promoções pode ter seus dados roubados e utilizados em compras com cartão

Por Da redação Atualizado em 14 mar 2018, 16h51 - Publicado em 14 mar 2018, 16h20

Os hackers não se cansam de aproveitar as datas comemorativas para disseminar novos golpes. A festividade da vez é a Páscoa. O novo golpe promete um voucher de 800 reais para ser trocado por chocolates de Páscoa.

Enviado por mensagem de WhatsApp, o golpe pedia que as pessoas respondessem a três perguntas sobre Páscoa: 1) qual presente é comum receber na Páscoa?; 2) o coelho da Páscoa simboliza o quê? e 3) que país festeja a Páscoa com as pessoas fazendo guerra de ovos, em vez de comer os de chocolate?.

  • Segundo a PSafe, empresa de segurança digital, os hackers utilizam essas perguntas para dar ao golpe a aparência de promoção verdadeira. Ao responder as perguntas, independentemente das respostas, e aceitar o suposto presente, o usuário autoriza o recebimento de notificações de hackers em seu celular.

    “Tanto a URL que está circulando pelo aplicativo de mensagens quanto os falsos e-commerces têm como objetivo roubar dados pessoais e financeiros para depois utilizá-los em outros golpes, como inscrição em serviços pagos de SMS e compras nos cartões de crédito das

    Pelos cálculos da empresa, ao menos 300 mil pessoas foram atingidas pelo golpe do chocolate de Páscoa nas últimas 24 horas.

    Para não cair nessas armadilhas, o especialista recomenda a adoção de programas de segurança que disponibilizam a função anti-phishing – para bloquear a tentativa de roubo de dados.

    “Além disso, é importante que o usuário crie o hábito de se certificar se as páginas de promoção e de Facebook realmente pertencem às marcas que elas indicam pertencer”, afirma Simoni.

    Golpe digital
    Golpe digital realizado durante a páscoa engana consumidores //Reprodução
    Continua após a publicidade
    Publicidade