Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gol faz venda antecipada de milhas Smiles

Acordo envolve venda antecipada de milhas no valor de R$ 400 milhões com os bancos Bradesco, Banco do Brasil e Santander

A Gol Linhas Aéreas anunciou nesta segunda-feira que sua subsidiária Smiles concluiu um acordo de venda de milhas antecipadas com os bancos Bradesco, Banco do Brasil e Santander em cerca de 400 milhões de reais. Esse valor, segundo comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), deverá ser recebido pela Smiles em 30 de abril.

Nesta segunda-feira também a companhia anunciou detalhes da oferta inicial de ações (IPO na sigla em inglês) do Smiles e um acordo com a firma de investimentos e private equity General Atlantic Service Company também no valor de 400 milhões de reais por meio de fundo de investimento de participações (FIP). O acordo foi realizado numa negociação privada, mas será liquidado no processo de oferta de ações. A General Atlantic não participará do procedimento de coleta de intenções de investimento (bookbuilding).

Leia também: Conselho da Gol aprova pedido de IPO do Smiles

A Smiles S.A. fará oferta pública de distribuição primária de 38.647.343 ações ordinárias, que pode ser aumentada em 15% em lote suplementar e 20% em adicional, caso haja maior demanda do que a oferta inicialmente colocada, totalizando 52.173.913 papéis.

A faixa de preço sugerida por ação é de 20,70 reais a 25,80 reais. Considerando que as ações sejam precificadas no teto deste intervalo de preços e que todos os lotes (inclusive os extras) sejam vendidos, o IPO da Smiles poderá alcançar 1,346 bilhão de reais. O período de reserva começa em 15 de abril e vai até 24 de abril. As apresentações a potenciais investidores (roadshow) e o procedimento de bookbuilding vão desta segunda-feira até 25 de abril, quando será fixado o preço por ação. Os coordenadores da oferta são os bancos Credit Suisse (líder), Itaú BBA, Bradesco BBI, Morgan Stanley, Deutsche Bank, Santander e BB Investimentos.

Abertura de capital – A companhia aérea dividiu no fim do ano passado suas operações do programa de relacionamento Smiles das atividades da Gol. Assim, uam nova empresa foi criada sob o nome Smiles S.A. – o primeiro passo para a abertura de seu capital. Até então, as atividades do programa de relacionamento eram conduzidas por sua controlada VRG.

A separação entre o programa de milhagens Smiles e a empresa aérea já havia sido adiantada ao longo do ano passado, quando o presidente da empresa, Paulo Kakinoff, afirmou que haveria uma reestruturação e uma possível estreia da Smiles na bolsa de valores.

Leia mais:

Oferta de ações do BB Seguridade pode chegar a R$ 12 bi

Gol tem prejuízo de R$ 1,5 bi e reduzirá capacidade doméstica

(com Estadão Conteúdo)