Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gol demitirá funcionários da Webjet

Empresa afirma que mandará 850 embora por considerar frustradas as negociações com os funcionários da Webjet

A Gol Linhas Aéreas informou neste sábado, por meio de nota, que prosseguir á com o “desligamento” de 850 funcionários da empresa aérea Webjet, demitidos em 23 de novembro 2012 e reintegrados, por ordem judicial, em 27 de dezembro do ano passado. A Gol considerou “frustradas” as negociações para a manutenção no quadro de funcionários após as propostas apresentadas serem rejeitadas.

Leia mais:

Justiça anula demissão dos 850 funcionários da WebJet

Demissões na Webjet provocam protestos

“Por aproximadamente dois meses, a companhia apresentou propostas de negociação, que foram rejeitadas. Tendo exauridas todas as tentativas, a companhia considera as negociações mantidas frustradas e se viu limitada a prosseguir com os desligamentos do seu quadro”, informou.

A Gol não informou quantos funcionários serão mantidos na empresa, nem o total de demitidos. No último dia 6 de fevereiro, o vice-presidente técnico da Gol, Adalberto Bogsan, afirmou que a Gol não recuaria da decisão do encerramento das atividades da Webjet e da demissão dos 850 tripulantes e profissionais de manutenção.

Na quarta-feira passada, a Gol entrou com o pedido de registro de companhia aberta e de realização da oferta pública inicial (IPO) de distribuição das ações da Smiles, seu braço de fidelidade com os clientes.

(Com Estadão Conteúdo)

LEIA TAMBÉM:

MPF pede explicações a Gol e Anac sobre fim da Webjet

Presidente da Gol nega possibilidade de reverter decisão sobre Webjet