Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

GM deve enxugar unidade em São José dos Campos

A montadora iniciou um plano de demissão voluntária na semana passada e reduziu turnos da linha de montagem

O vice-presidente de manufatura da General Motors (GM) América do Sul, José Eugênio Pinheiro, afirmou nesta segunda-feira que a “tendência natural é de enxugamento” no quadro de funcionários da unidade do complexo industrial de São José do Campos (SP), onde são produzidos modelos fadados a saírem de linha, como o Classic, o Corsa e as minivans Zafira e Meriva. A companhia iniciou um plano de demissão voluntária na unidade na semana passada e reduziu de dois para um turno a linha de montagem dos modelos nessa unidade.

Segundo Pinheiro, a companhia até tentou negociar um aporte maior para a unidade de São José dos Campos dentro dos 5 bilhões de reaus previstos para serem investidos até 2013 nas unidades brasileiras, mas não houve acordo com o sindicato. “Por outro lado, na unidade de produção da picape Nova S10, no mesmo complexo, estamos trabalhando em três turnos”, disse o executivo. Além de veículos, a unidade de São José dos Campos fabrica motores, transmissão e produtos de estamparia.

Pinheiro revelou que, sem muito alarde, a GM já começou a produção de cabeçotes na nova unidade de motores de Joinville (SC), na qual foram investidos 210 milhões de reais. No próximo ano, 130 mil motores serão fabricados na unidade catarinense.

Outro investimento na Região Sul é a ampliação em 50%, de 240 mil para 360 mil unidades, da capacidade de produção anual da unidade de Gravataí (RS). Na unidade gaúcha, a GM já produz os primeiros veículos de teste da chamada família Onix, que deve substituir o Celta.

Além da minivan Spin, que será produzida em São Caetano do Sul (SP) e substituirá Zafira e Meriva, a GM lançará mais dois modelos até o final do ano e outro no início de 2013, segundo o executivo.

(Com Agência Estado)