Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

GE melhora oferta pela área de energia da Alstom

A oferta melhorada foi revelada no mesmo dia em que o diretor presidente da GE encontra autoridades francesas para completar a compra da maior parte dos negócios de energia da Alstom

A General Electric revisou sua oferta pelo negócio de energia da Alstom, oferecendo novas garantias de controle francês, enquanto tenta atenuar preocupações políticas e afastar as ofertas das rivais Siemens AG e Mitsubishi Heavy Industries Ltd.

A nova oferta da GE propõe a criação de três novas joint ventures, a serem detidas de maneira igualitária com a Alstom, para manter os negócios de redes elétricas, de energia eólica e hidrelétricas, e a unidade de turbinas nucleares, que tem sido a preocupação das autoridades francesas.

A oferta melhorada foi revelada no mesmo dia em que o diretor presidente da GE, Jeff Immelt, encontra autoridades francesas em uma pressão final para completar a compra da maior parte dos negócios de energia da Alstom. A GE havia dado prazo de segunda-feira para o conselho de administração da Alstom aprovar a proposta, que não foi alterado.

Leia também:

França quer ofertas melhores pela Alstom

Siemens e Mitsubishi apresentam oferta para compra da Alstom

A GE também ofereceu seu negócio de sinalização ferroviária para a Alstom, o que fortaleceria o negócio de transporte da empresa francesa, fabricante do trem de alta velocidade francês TGV. As duas empresas assinaram um memorando de entendimento para formar uma “aliança global” em transporte, informou a GE.

A nova proposta “criará uma aliança entre nossas empresas, tanto em espírito quanto na prática”, disse Immelt, acrescentando que a proposta permanece um bom negócio para os acionistas da GE, a quem prometeu uma mudança no negócio industrial, que seria reforçado pelo acordo Alstom.

Immelt também informou que o preço da proposta, inicialmente de 17 bilhões de dólares, será ajustado, para refletir a venda das operações de sinalização ferroviária e as joint ventures, mas não revelou qual seria o novo valor. Segundo ele, com a proposta de alianças, o valor em dinheiro será reduzido, mas Immelt salientou que o valor da Alstom na oferta permanece em 12,35 bilhões euros. Segundo ele, a avaliação das alianças propostas “ainda estão sendo finalizadas”.

A pedido do governo francês, Siemens e Mitsubishi Heavy também apresentaram proposta pelos mesmos ativos da Alstom no início desta semana.

(Com Estadão Conteúdo)