Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gafisa lidera ranking de queixas do mercado imobiliário de São Paulo

Incorporadora e seu braço para baixa renda, a Tenda, motivaram 131 demandas no Procon-SP; não cumprimento de contrato é o ponto mais questionado no ranking geral

A Gafisa e seu braço imobiliário voltado à baixa renda, a Tenda, ocupam o topo da lista das construtoras que tiveram maior número de queixas encaminhadas no estado de São Paulo no acumulado do ano. Os dados são da Fundação Pronco-SP.

A Gafisa/Tenda – uma das maiores incorporadoras do país – motivou 131 demandas entre as 3.017 chamadas referentes ao setor imobiliário nos postos de atendimento do Procon. As solicitações incluem dúvidas e pedidos de orientação, além de queixas diversas, informa a Fundação.

Ranking – Com dados recolhidos entre 1º de janeiro e 10 de maio de 2012, o órgão criou um ranking com as empresas do setor que mais receberam demandas dos clientes, no qual inclui empresas notificadas pelo Procon-SP que não resolveram as queixas no primeiro contato.

Em segundo e terceiro lugares encontram-se a PDG e a MRV, com 57 e 46 queixas, respectivamente. As construtoras Nova Delhi e Atua receberam 25 e 21 reclamações e ocupam o quarto e quinto lugares da lista, nesta ordem. Na sequência são destacadas a Capri Incorporadora, com doze solicitações; a Cury Construtora, também com doze; a Living, com onze; a Brookfield, com nove; e a Trisul, com oito demandas.

Problemas – O principal problema apontado pelos clientes no Procon-SP é o não cumprimento do contrato, o que inclui o atraso nas entregas das residências ante o prazo acordado. Foram 298 reclamações referentes ao assunto.

Outros pontos levantados referem-se a cobranças de taxa indevida, má qualidade da construção e rescisão de contrato por venda enganosa.

Posição – Em nota, a Gafisa esclareceu que a Tenda é uma empresa distinta, com operações separadas e que aproximadamente 85% do volume de reclamações levantado pelo Procon refer-se à Tenda. A Gafisa adquiriou a construtura em 2008, quando a Tenda tinha mais de 25 mil unidades atrasadas e clientes aguardando suas entregas. A Tenda, por sua vez, explicou que parte deste volume de reclamações refere-se a cancelamentos de contratos com clientes que não têm o financiamento bancário aprovado, por desenquadramento do perfil financeiro e que, em atendimento à orientação do Procon, já reforçou sua comunicação com o cliente. .