Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fundos de previdência captam R$ 1,8 bilhão em julho

Nos sete primeiros meses de 2012, fundos acumularam captação líquida de 17,2 bilhões de reais

Os fundos de previdência foram, pelo segundo mês consecutivo, destaque de captação na indústria ao levantarem 1,8 bilhão de reais em julho deste ano, conforme dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Nos sete primeiros meses de 2012, a categoria acumula captação líquida de 17,2 bilhões de reais.

Já a indústria de fundos seguiu na contramão em julho, ao contabilizar resgates líquidos de 4,7 bilhões de reais em julho, sendo 3 bilhões de reais em apenas um fundo da categoria de direitos creditórios (FIDC).

No acumulado de 2012 até julho, a captação líquida da indústria de fundos está em 72,6 bilhões de reais, a maior da série histórica, iniciada em 2002. As categorias renda fixa (20,8 bilhões de reais) e referenciado DI (18,6 bilhões de reais) seguem como líderes em captação líquida, sendo esta última concentrada em um único fundo do segmento Corporate.

Em julho, segundo a Anbima, o bom desempenho de segmentos do mercado capturado pelo Ibovespa e pelo Índice de Mercado Anbima-Geral (IMA-Geral) e seus componentes influenciou de maneira positiva o retorno dos principais tipos de fundos de investimento. O destaque ficou para a modalidade ações small caps, que investem em ações de empresas com pequeno valor de mercado, que registrou a maior alta, de 3,80%, em julho.

Nas categorias renda fixa e multimercados, os tipos renda fixa índices e multimercados macro voltaram a se destacar, com ganhos de 2,45% e 2,28%, respectivamente. “Esses fundos também continuam apresentando os maiores retornos da indústria em 12 meses, superados apenas pelo tipo Cambial, cujo retorno foi de 32,73%”, destaca a Anbima, em seu boletim mensal.

Leia também:

Poupança tem captação líquida de R$ 8,2 bilhões em julho

(com Agência Estado)