Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fundamentos do mercado de petróleo estão mais fracos, diz AIE

Por Zaida Espana

LONDRES, 12 Abr (Reuters) – O mercado do petróleo encerrou um ciclo de dois anos de aperto da oferta, disse a Agência Internacional de Energia (AIE) nesta quinta-feira, enquanto a demanda se enfraquece e a Arábia Saudita aumenta sua produção, em resposta às tensões com o Irã.

A agência disse em seu relatório mensal que houve um aumento potencial nos estoques globais de petróleo de 1 milhão de barris por dia (bpd) no último trimestre, e o impacto sobre os preços ainda não foi totalmente realizado.

“O ciclo de fundamentos de aperto desde 2009 foi interrompido por ora”, disse.

A AIE, que aconselha 28 países industrializados em política energética, disse que a possibilidade de que países, liderados pelos Estados Unidos, pudessem liberar estoques de reservas estratégicas, junto com uma promessa da Arábia Saudita, de abastecer clientes antes das negociações com o Irã, nesta semana, reduziram o ímpeto altista do mercado.

“O alívio dos fundamentos do primeiro trimestre de 2012 fez com que os preços perdessem recentemente mais de 5 dólares por barril que eles ganharam em março. O impacto foi silenciado até agora, em parte, pois muita desta oferta extra foi estocada em terra ou mar”, disse a AIE.

Os futuros do petróleo tipo Brent subiram para máximas não vistas desde 2008, de 128,40 dólares o barril no início de março, mas recuaram desde então, sendo negociados a cerca de 120 dólares nesta quinta-feira.

A AIE disse que não era de se estranhar que os barris extras estivessem sendo enviados para armazenamento no período de demanda tipicamente baixa, em março e abril, embora a estrutura de preços tornasse a armazenagem menos lucrativa.

Analistas disseram que embora o relatório sugira inicialmente um mercado bem abastecido, ainda há preocupações sobre a substituição do petróleo iraniano.

“Em um nível inicial, o relatório parece apresentar um mercado que está bem abastecido… mas se você olhar de perto, as preocupações em torno do Irã e fato de que os estoques ainda estão baixos continuam a ser questões fundamentais”, disse Gareth Lewis-Davies, estrategista de commodities de energia do BNP Paribas.

“Se você tem que substituir o petróleo iraniano, podemos fazer isso, mas às custas da capacidade ociosa. E então, dado que os estoques da OCDE estão em níveis historicamente baixos, há menos folga no sistema.”

Os estoques nos países industrializados da OCDE viram uma queda mais fraca que a média, de 12,4 milhões de barris em fevereiro, para 2,63 bilhões de barris, segundo a AIE.

Os estoques ainda assim continua abaixo da média de cinco anos.

(Reportagem adicional de Christopher Johnson e Julia Payne)