Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Funcionários dos Correios aprovam encerramento de greve

Também ficou determinado que os grevistas terão de repor os dias parados até dezembro

Por Da redação Atualizado em 5 out 2017, 18h06 - Publicado em 5 out 2017, 18h04

O sindicato dos trabalhadores dos Correios de São Paulo e Rio de Janeiro aprovaram em assembleia a suspensão da greve da categoria. Em postagem no Facebook, a entidade de São Paulo atribuiu a decisão à ‘conjuntura desfavorável’ e fez críticas ao Tribunal Superior do Trabalho (TST).

“A conjuntura desfavorável e a postura do tribunal, que mais determinou que mediou ou conciliou, foram determinantes para levar a maioria a entender que continuar a greve seria entrar numa guerra que exigiria forças e sacrifícios imensos da categoria”, afirma a entidade.

Na assembleia, os trabalhadores aprovaram a proposta de conciliação feita pelo TST, que prevê reajuste salarial de 2,07% e manutenção das cláusulas do acordo coletivo por dois anos.

Também ficou determinado que os grevistas terão de repor os dias parados até dezembro. Serão compensadas até 64 horas, sendo seis horas aos sábados.

“A manutenção do acordo coletivo na íntegra, um mês antes da reforma trabalhista entrar em vigor, foi o mais importante nesse momento, pois garante nossos direitos conquistados em muitos anos de luta, que estavam seriamente abraçados”, diz o sindicato.

A greve atingia 14 dos 108 mil funcionários dos Correios na manhã desta quinta-feira. O retorno ao trabalho deve ocorrer no sábado. Sindicatos de outras localidades estão realizando assembleias entre hoje e amanhã para avaliar a proposta do TST.

Continua após a publicidade

Publicidade