Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Frigorífico Minerva quer emitir bônus no exterior

Por Altamiro Silva Júnior e Suzana Inhesta

São Paulo – O frigorífico Minerva pretende emitir papéis no exterior, segundo fontes do mercado. Na próxima segunda-feira, a empresa começa nos Estados Unidos e Europa os chamados “non-deal roadshows”, apresentações sem compromisso de venda para investidores. As empresas usam essas apresentações para testar o interesse dos investidores e emitir os papéis em seguida.

Comenta-se que o frigorífico poderia emitir ao menos US$ 250 milhões no exterior, dependendo do interesse. No ano passado, em meados de setembro, o Minerva chegou a fazer reuniões com investidores, mas teria desistido de lançar papéis por conta das condições ruins de mercado. Entretanto, na época, a empresa oficialmente afirmou que o roadshow teve como objetivo levar novas informações aos investidores e esclarecer dúvidas sobre a emissão das debêntures conversíveis, ocorrida em agosto.

No almoço de final do ano, realizado em dezembro, os gestores do Minerva afirmaram que naquele momento não tinha intenção de acessar ao mercado, mas que está sempre acompanhando as oportunidades de reduzir custo e alongar/melhorar perfil da dívida. Ao final do terceiro trimestre, a companhia tinha uma dívida líquida de R$ 1,251 bilhão, com um grau de alavancagem de 3,88x.

Mais emissões

Além do Minerva, outras empresas brasileiras estão com operações na praça. A Cimento Tupi encerra nesta sexta-feira suas reuniões com investidores para ver o apetite por seus papéis. A Virgolino Ferreira está lançando US$ 200 milhões. A maior expectativa, no entanto, é com a operação da Petrobras, que pode superar os US$ 4 bilhões e ser fechada nos próximos dias.