Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Franquia do McDonald’s na América Latina tem prejuízo de US$ 6,6 mi

Brasil é responsável por 47,2% do faturamento total e 37,5% das operações da Arcos Dorados na região

Por Da Redação
30 abr 2013, 15h15

A Arcos Dorados, maior operadora da franquia do McDonald’s na América Latina, faturou 976,9 milhões de dólares no primeiro trimestre de 2013. O resultado representa um crescimento de 6% num cenário em que os ganhos de cada moeda local são convertidos em dólar. Em moeda constante, não considerando as variações das moedas locais dos 20 países em que atua, o crescimento da Arcos Dorados foi de 15,7%. Mesmo assim, a companhia teve um prejuízo de 6,6 milhões de dólares no trimestre, contra um lucro de 25,4 milhões de dólares no mesmo período do ano passado.

A justificativa para o resultado, segundo a Arcos Dorados, foi o impacto negativo de 15,4 milhões de dólares provocado pela desvalorização do bolívar venezuelano. O lucro ajustado da companhia antes da cobrança de juros, impostos, amortização e depreciação da companhia foi de 68,7 milhões de dólares, valor 12% menor que o registrado no mesmo trimestre do ano anterior. Quando se excluem as variações das moedas locais, o lucro foi 1,7% maior.

No Brasil, o faturamento da Arcos Dorados chegou a 922,5 milhões de reais no primeiro trimestre de 2013, com crescimento de 15,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. Quando o valor é convertido em dólar, o crescimento fica de 2,4%, em virtude da desvalorização de 13% do real frente à moeda americana no período.

Segundo informações da companhia, o Brasil representou 47,2% do faturamento total e 37,5% das unidades operadas pela Arcos Dorados na América Latina, com 735 restaurantes. Ao todo, a empresa fechou o primeiro trimestre com 1.959 restaurantes.

Continua após a publicidade

Leia também:

No mundo, McDonald’s lucra US$ 1,4 bilhão no 4º trimestre

McDonald’s deve regularizar jornada de empregados no Brasil, diz Justiça

Continua após a publicidade

Burger King vende menos, mas lucra mais no 1º tri

Burger King mantém planos de expansão no Brasil

(com Estadão Conteúdo)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.