Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

França é o 1º país do euro a aprovar resgate à Grécia

Por Da Redação 8 set 2011, 17h03

Por Ricardo Gozzi

Paris – Parlamentares da França aprovaram hoje a contribuição do país com o mais novo pacote de resgate à Grécia, tornando-a a primeira nação europeia a fazê-lo. O Senado aprovou a contribuição junto com o plano de austeridade fiscal apresentado pelo presidente da França, Nicolas Sarkozy, para reequilibrar a economia do país.

A decisão ocorre em um momento no qual a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) adverte que os países desenvolvidos correm o risco de voltar à recessão. O resgate de 160 bilhões de euros à Grécia foi aprovado por líderes da zona do euro em 21 de julho, mas sofreu uma série de reveses políticos pelo continente e alguns especialistas já advertem que ele pode não ser suficiente para conter a crise da dívida.

A participação francesa no resgate financeiro à Grécia é de 15 bilhões de euros. A França é a segunda maior economia da zona do euro. Os senadores da governista UMP, de centro-direita, votaram a favor, os socialistas se abstiveram e os comunistas votaram contra.

Hoje, a Grécia divulgou que sua economia encolheu mais 7% no segundo trimestre e a OCDE advertiu que o crescimento está se desacelerando nos países desenvolvidos. A OCDE recomendou que o pacote seja implementado rapidamente e defendeu medidas capazes de recapitalizar os bancos europeus, muitos dos quais são vistos como superexpostos a dívidas soberanas.

A aprovação de hoje fez da França o primeiro país europeu a aprovar o resgate à Grécia, que só deve ser implementado em 2012. Diversos governos europeus têm pressionado Atenas a atender às condições impostas pelos credores em troca da ajuda. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade