Clique e assine a partir de 9,90/mês

França cobra implementação de plano de resgate grego

Por Da Redação - 14 set 2011, 09h30

Por Álvaro Campos

Paris – A França cobrou hoje uma rápida implementação do plano de resgate para a Grécia aprovado pela cúpula da zona do euro no dia 21 de julho. O pacote será discutido hoje, em uma teleconferência entre o presidente francês, Nicolas Sarkozy, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e o primeiro-ministro grego, George Papandreou.

“Nós precisamos implementar esse plano integralmente, com todas as contrapartidas. Esse será o assunto da discussão entre o presidente Sarkozy, Angela Merkel e o primeiro-ministro grego hoje”, disse a porta-voz do governo francês Valerie Pecresse, após uma reunião ministerial. Segundo ela, a França “vai fazer tudo o que for preciso para salvar a Grécia” e está determinada a acalmar as tensões nos mercados. Mas os franceses não planejam emitir um comunicado após a teleconferência, acrescentou.

Pecresse, que também é ministra do Orçamento, afirmou que, para a emissão de eurobônus, é necessário primeiro que todos os membros da zona do euro equilibrem suas finanças públicas. “Bônus da zona do euro são para nós o fim de um processo de consolidação, porque compartilhar as dívidas também exige a convergência das políticas orçamentárias”, explicou.

Continua após a publicidade

A porta-voz também reiterou que os bancos franceses são sólidos e que seus ratings (notas de classificação de risco) permanecem muitos bons, mesmo após a agência de classificação de risco Moody’s rebaixar as notas do Crédit Agricole e do Société Générale hoje. Segundo Pecresse, o governo francês está determinado a monitorar os esforços dos bancos do país para fortalecer seu capital próprio e as autoridades vão garantir a solidez do sistema financeiro. As informações são da Dow Jones.

Publicidade