Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fracasso de fusão com Pão de Açúcar derruba diretor do Carrefour

Pierre Bouchut, principal interlocutor de Abilio Diniz junto ao grupo francês, anuncia sua saída; fracasso da operação fulminou a carreira do executivo

Seis meses após o fracasso da proposta de fusão entre os ativos da Companhia Brasileira de Distribuição (CBD) – o Grupo Pão de Açúcar – e do Carrefour no Brasil, dois importantes nomes da diretoria do grupo francês anunciam sua saída. A primeira derrocada, do presidente Lars Olofsson, foi divulgada na manhã desta segunda-feira. Segundo o comunicado, Olofsson ficará na empresa somente até junho. Já o diretor para Mercados Emergentes, Pierre Bouchut, anunciou sua saída nesta tarde, em Paris. Enquanto não houver substituto, Olofsson acumulará a função.

A saída de Bouchut era mais aguardada que a do próprio Olofsson. O executivo, que era diretor Financeiro do grupo Carrefour até agosto do ano passado, tinha relações muito próximas com Abilio Diniz e foi o artífice da proposta de fusão junto à diretoria do Carrefour. Bouchut também foi, durante muitos anos, diretor-geral do Casino – a companhia francesa que detém mais de 40% de participação na CBD. Na época em que ocupou esse cargo, foi designado pelo presidente do Casino, Jean-Charles Naouri, a manter contato direto e constante com Diniz. Essa proximidade fez com que, já no Carrefour, Bouchut articulasse uma fusão com a CBD.

Com o fracasso da operação, foi praticamente automático o processo de perda de credibilidade e apoio do executivo na empresa. Bouchut passou de diretor financeiro – o segundo mais importante na hierarquia corporativa – para diretor responsável por mercados em crescimento. Segundo a imprensa francesa, a proposta de fusão foi tão mal vista pelo mercado que fez com que os acionistas se articulassem, de maneira irreversível, contra os executivos do grupo.