Clique e assine a partir de 9,90/mês

FMI reduz previsão de crescimento dos EUA

Contudo, dados de produção industrial vieram fortes nesta segunda-feira, indicando recuperação no segundo trimestre

Por Da Redação - 16 jun 2014, 12h32

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu sua projeção de crescimento para os Estados Unidos nesta segunda-feira e disse que a economia não alcançará o pleno emprego até o final de 2017. O órgão projetou um crescimento econômico de 2% para 2014, abaixo dos 2,8% previstos em abril, devido ao desempenho da economia no primeiro trimestre ter sido fraca. Para 2015, o FMI manteve sua projeção em 3%.

Além disso, o FMI recomenda que o país elevar o salário mínimo, que está abaixo da maioria dos padrões internacionais, com o objetivo de combater a pobreza, que está acima dos 15%.

Leia ainda: PIB americano desacelera e sobe 0,1% no 1º trimestre​

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA sobem, mas expectativa de fortalecimento da economia se mantém

Apesar da piora das expectativas, a produção industrial dos EUA cresceu 0,6% em maio, após uma queda de 0,1% em abril (número revisado), conforme divulgou o Federal Reserve, banco central americano, nesta segunda-feira. A atividade se intensificou em todos os setores, fortalecendo as expectativas de que o crescimento econômico vai se recuperar de maneira sólida no segundo trimestre. Economistas consultados pela Reuters esperavam que a produção cresceria 0,5%.

Continua após a publicidade

Diante disso, o Fed observa todos os sinais do mercado para decidir se retira mais os estímulos econômicos em breve ou espera a economia se recuperar de maneira mais sólida.

Leia mais:

Expansão do setor industrial dos EUA acelera em maio

Déficit comercial dos EUA atinge maior nível em dois anos

(com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade