Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

FMI: previsão econômica positiva para Alemanha após queda de 2011

O Fundo Monetário Internacional (FMI) informou nesta terça-feira que vislumbra perspectivas econômicas “favoráveis” para Alemanha após a queda sofrida ao final de 2011.

Segundo o FMI, a recuperação alemã deve ser impulsionada principalmente pela demanda interna, de acordo com as conclusões preliminares do relatório anual sobre a economia alemã.

“As dificuldades decorrentes da queda da demanda externa no ano passado estão começando a ceder, enquanto que a situação no mercado nacional de emprego continua melhorando”, disse a instituição.

A taxa de desemprego na maior economia da zona do euro é de 6,8%, segundo dados ajustados às variações sazonais, e tendem à baixa, enquanto a tendência no conjunto da união monetária é de alta, para cerca de 11%.

“Sustentada por sólidos balanços nas empresas e nos lares, com salários mais elevados, as projeções de inflação estão bem ancoradas e as taxas de endividamento baixas, o crescimento está encaminhado para alcançar seu potencial no segundo trimestre de 2012, respaldado pelo consumo e pelo investimento”, explicou o FMI.

Em suas previsões mundiais do mês de abril, o FMI tinha projetado um crescimento para a Alemanha de 0,6% em 2012 e de 1,5% em 2013.

“Contudo, as perspectivas a curto prazo foram ofuscadas por certos riscos de origem externa”, considerou o organismo.

“Segundo nosso ponto de vista, a chave para Alemanha está na intensificação da crise na zona do euro, que a afetaria diretamente, mediante a economia real e os canais financeiros, e indiretamente por uma queda da confiança dos empreendedores e dos lares”, acrescenta o FMI.