Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

FMI eleva previsão de crescimento do Brasil para 2,5% em 2019

Fundo citou a 'recuperação gradual' do país ao aumentar em 0,1 ponto a estimativa do PIB brasileiro; último relatório havia sido divulgado em outubro

O Fundo Monetário Internacional (FMI) elevou nesta segunda-feira, 21, a perspectiva de crescimento do Brasil neste ano, vendo a continuidade da recuperação após a recessão que afetou o país, mas ao mesmo tempo reduziu a previsão para o ano que vem.

Na revisão de seu relatório “Perspectiva Econômica Global”, o FMI passou a ver uma expansão de 2,5% da economia brasileira este ano, 0,1 ponto porcentual a mais do que em outubro.

A melhora na expectativa para o Brasil ajudou a compensar outros resultados negativos para a América Latina: a revisão para baixo do México e uma contração mais severa do que a esperada anteriormente na Venezuela.

A estimativa para a região foi reduzida em 0,2 ponto para ambos os anos, mas ainda assim a projeção é que a América Latina vai ganhar fôlego no período, passando de um crescimento de 1,1% em 2018 para 2% neste ano e 2,5% em 2020.

“As reduções são apenas parcialmente compensadas por uma revisão para cima na estimativa de 2019 para o Brasil, onde a recuperação gradual da recessão de 2015-16 deve continuar”, disse o FMI no relatório.

Para 2020, entretanto, a projeção para o Brasil foi reduzida em 0,1 ponto, para 2,2%.

Previsão interna

No Brasil, os analistas econômicos reduziram ligeiramente a previsão do crescimento para 2019, de 2,57% para 2,53%, segundo o Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira, 21.  O patamar é o mesmo que o projetado pelo FMI.

Para 2020, a projeção dos economistas consultados pelo Banco Central é mais otimistas que a do Fundo internacional. Segundo projeções internas, a economia deve crescer 2,60% no próximo ano.