Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

FMI: América Latina enfrenta riscos com turbulência global

A economia mundial vive uma crise de confiança e altíssima volatilidade que encontra a América Latina com bases sólidas, mas com desafios que deve enfrentar no curto e médio prazo para manter o crescimento, segundo o relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgado nesta quarta-feira em Lima.

“Os riscos de queda (da atividade econômica) são importantes, com alguns países mais vulneráveis que outros; no entanto, até o momento, o crescimento manteve-se razoavelmente bem na América Latina e no Caribe”, disse Nicolás Eyzaguirre, diretor do Departamento do Hemisfério Ocidental do FMI ao apresentar o relatório.

Em seu Panorama Regional Econômico, o FMI reiterou que o cenário base de suas projeções reflete “uma queda moderada no crescimento para a América Latina e o Caribe para 4,5% em 2011, e 4% em 2012”, mesma cifra que entregou em 20 de setembro em Washington.

“O desenvolvimento continua a uma velocidade bastante alta nessa região”, completou.

No entanto, “no momento temos um episódio de crise de confiança e de alta volatilidade circunscrita aos mercados financeiros onde ocorreu uma mudança brutal”, advertiu Eyzaguirre.

“Essa situação se deve a um panorama de fragilidade na economia dos Estados Unidos, entre outras razões, pelo problema do endividamento, e pela difícil situação financeira da Europa, que configuram um panorama de “recuperação medíocre”, completou.