Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fitch rebaixa nota de quatro regiões espanholas

A agência de classificação financeira Fitch rebaixou nesta sexta-feira a nota de onze coletividades espanholas, entre elas a de quatro regiões, incluindo a comunidade de Madri, e as cidades de Madri e Barcelona, depois de ter rebaixado na véspera em três escalões a nota soberana da Espanha.

As cidades de Madri e Barcelona viram sua nota cair em três níveis pela escala da Fitch, de A para BBB, enquanto a nota da região de Madri foi rebaixada em dois níveis, de A- a BBB.

Três outras regiões, o País Basco, Cantábria e Astúrias, no norte da Espanha, também foram castigadas, assim como as cidades de San Sebastián, Pamplona, e as províncias bascas de Guipúzcoa, Alava e Vizcaya.

A agência explica em um comunicado que esta sanção é consequência de sua decisão anunciada na quinta-feira de rebaixar em três escalões, de A para BBB, a nota da dívida soberana da Espanha, que fica a dois níveis de ser considerada especulativa.

Emblema da diversidade cultural do país, as 17 regiões espanholas, que gozam de uma grande autonomia, são sinônimo aos olhos dos investidores de falta de rigor orçamentário.

As regiões foram responsáveis em 2011 por dois terços do desvio orçamentário da Espanha: o país registrou um déficit de 8,9% do PIB, em vez dos 6% prometidos, e as regiões, que deveriam ter ficado em 1,3%, se situaram em 2,94%.

Neste ano, devem reduzir seu déficit a 1,5%, e o Estado, antes pouco vigilante de suas finanças, ameaçou tomar o controle do orçamento das que não respeitarem o caminho fixado.

As regiões tiveram, assim, que apresentar ao governo central seus planos de austeridade, que preveem economizar 18 bilhões de euros entre cortes orçamentários e novas receitas.