Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Finlândia impedirá que MEE compre dívida no mercado

Com a decisão, país opõe-se a acordo fechado na sexta-feira em Bruxelas

A Finlândia impedirá que o Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) – instrumento de resgate que substituirá o Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF) – compre dívida no mercado secundário para aliviar os países em dificuldades, conforme prevê um acordo firmado na sexta-feira em Bruxelas, anunciou nesta segunda o primeiro-ministro finlandês, Jyrki Katainen, no Parlamento do país.

“No futuro, será preciso unanimidade para decidir sobre tais compras e esta unanimidade não será possível devido à oposição holandesa e finlandesa”, diz um relatório apresentado no Parlamento finlandês pelo premiê em que relata o ocorrido na reunião de 28 e 29 de junho passado em Bruxelas.

Um porta-voz do chefe do governo, Pasi Rajala, afirmou que, para a Finlândia, “comprar no mercado secundário não faz nenhum sentido”. “A Finlândia analisará caso por caso as futuras compras (da dívida), mas nos oporemos a futuros projetos de compras da dívida pelo MEE no mercado secundário”, completou.

A Finlândia – um dos poucos países da UE que conserva a nota máxima de classificação financeira, o triplo A – tem imposto rígidas condições aos planos de ajuda da UE aos países em dificuldades. No ano passado, Helsinki exigiu e conseguiu, no segundo plano de ajuda à Grécia, concluir um acordo bilateral com Atenas que lhe garantia a recuperação do dinheiro emprestado.

(com Agence France-Presse)