Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Ficar rico será mais caro: aposta da Mega-Sena vai subir para R$ 4,50

Reajustes em jogos lotéricos poderão ser feito pela Caixa no ano que vem; banco ainda não definiu a data de quando novo preço entrará em vigor

Por da Redação - Atualizado em 31 out 2019, 10h04 - Publicado em 31 out 2019, 09h28

Tentar a sorte na loteria para tentar ficar milionário vai ficar mais caro no ano que vem. Isso porque o Ministério da Economia autorizou a Caixa Econômica Federal a aumentar os preços dos jogos de loteria do país. A Mega-Sena, que hoje custa 3,50 reais, terá reajuste de 1,00 real, passando a 4,50, aumento de 28,6%.

 Segundo a portaria publicada na edição desta quinta-feira do Diário Oficial da União, o reajuste pode ser feito a partir de 1º de janeiro. A Caixa ainda deve definir quando os novos preços entram em vigor. A última vez em que a loteria foi reajustada foi em 2015, quando o valor da aposta da Mega passou de 2,50 reais para 3,50 reais.

Na portaria assinada pela Secretaria de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria do ministério, também foram autorizados aumentos nos outros jogos de loteria. A Dupla-sena, Lotofácil e Lotomania passarão a custar 2,50 reais e a Quina terá valor mínimo de 2,00 reais. As loterias esportivas também tiveram reajustes: a Loteca e a Timemania terão apostas de 3,00 reais e a Lotogol passa a custar 1,50 real.

De acordo com a portaria, a cobrança de novo preço somente poderá a ser feita após a divulgação ostensiva nos veículos de comunicação do país e também pela internet, com antecedência mínima de três dias úteis da data de início da cobrança.

Publicidade