Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Fiat paga 3 milhões de reais por atraso em recall

Por Da Redação 16 mar 2014, 09h53

Quatro anos após ter sido multada por demorar a fazer um recall para corrigir defeitos na roda traseira do Stilo, a Fiat pagou a quantia de 3 milhões de reais aos órgãos de defesa do consumidor. A empresa também produziu um filme para alertar e conscientizar consumidores sobre a importância de atender aos recalls, avaliado em 250.000 reais.

O filme, com versões de 30 segundos e um minuto, será lançado no início de abril durante encontro da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) e exibido em TVs públicas e sites de entidades de defesa do consumidor. Também estará disponível para organizações privadas que poderão exibi-lo em atividades de conscientização de consumidores em geral.

Em março de 2010, o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) determinou que a Fiat realizasse o recall. A decisão foi tomada após dois anos de investigação de acidentes, alguns deles com vítimas, em que as rodas traseiras dos carros se soltaram.

Durante todo o processo, a montadora negou que houvesse defeito de fabricação – por isso foi multada. A Fiat acatou a decisão de fazer o recall, que envolveu 52.474 unidades do Stilo, mas, no ano seguinte, entrou com ação na Justiça comum pedindo a anulação da multa, indenizações por danos materiais por suposta determinação ilegal e não fundamentada do recall e por danos morais.

No filme, não há nenhuma menção à Fiat. Uma das mensagens sugere que “quando houver um recall, não corra riscos, compareça. Segurança é coisa séria. Faça sua parte.”

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade