Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Fiat estreia duas empresas diferentes na Bolsa de Milão

Empresa pode adquirir opção de compra de 51% da Chrysler

Por Da Redação 3 jan 2011, 11h54

O grupo italiano Fiat abriu, nesta segunda-feira, um novo capítulo de sua história. A fabricante automobilística italiana lançou, na Bolsa de Milão, duas empresas surgidas de sua divisão, em uma operação destinada a facilitar as alianças e ajudar a montadora a virar um gigante do setor, junto com a americana Chrysler.

Depois da aprovação, por parte dos acionistas da Fiat, da divisão estratégica do grupo em setembro passado, duas entidades passam a ser cotadas na bolsa. Uma é a Fiat Industrial, que agrupa a Iveco (caminhões e ônibus), a CNH (aparelhos agrícolas e de construção) e os motores de artefatos agrícolas e industriais e barcos. A outra é a tradicional Fiat, que reúne as atividades automobilísticas das marcas Fiat, Lancia, Alfa Romeo, Ferrari e Maserati, assim como os motores e componentes dos veículos.

Apesar de muitos analistas acharem que a Fiat quer a longo prazo fazer uma fusão com a Chrysler, Sergio Marchionne, diretor-geral dos dois grupos, assegurou que não há hoje em dia um projeto neste sentido. No entanto, Marchionne indicou ser possível que a Fiat exerça sua opção de compra dos 51% do capital da Chrysler.

A Fiat possui 20% do capital da Chrysler desde que o fabricante americano saiu da concordata em 2009. O grupo deve aumentar suas ações progressivamente até 35% e dispõe de uma opção para chegar a 51% do capital.

(Com AFP)

Continua após a publicidade

Publicidade