Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Feriado nos EUA reduz liquidez e dólar cai a R$ 1,785

Por Alessandra Taraborelli

São Paulo – O mercado de câmbio iniciou o dia ainda sob os efeitos do rebaixamento de nove países, anunciados na sexta-feira pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s. Depois de apresentar oscilação durante a manhã e registrar a mínima do dia de R$ 1,7810 (-0,67%) por volta das 10 horas, a moeda norte-americana praticamente se estabilizou e encerrou esta segunda-feira valendo R$ 1,7850, com recuo de 0,45% e liquidez reduzida. O volume fraco é atribuído a ausência dos mercados de Nova York, que hoje estão fechados em razão do feriado em memória de Martin Luther King Jr.

“Hoje o mercado praticamente travou, a moeda se estabilizou (em queda). Muita gente aproveitou para antecipar operações na sexta-feira em razão do feriado. Hoje o mercado está parado”, disse um operador. O dólar à vista no balcão registrou máxima de R$ 1,789 (-0,22%). Na BM&F, o dólar pronto encerrou em baixa, de 0,49%, a R$ 1,784.

Pela manhã, o Banco Central Europeu atuou na compra de bônus da Espanha e da Itália ajudando a evitar pioras maiores no mercado das dívidas. Segundo dados do próprio BCE divulgados hoje, na semana passada o órgão acelerou a compra de bônus soberanos, registrando o maior volume semanal desde novembro. Foram 3,77 bilhões de euros no mercado secundário.

Também hoje a Moody’s afirmou que a perspectiva estável para a nota soberana francesa se mantém, apesar de continuar sob pressão. A Moody’s deixa claro que não se trata de uma decisão sobre o rating e que vai “atualizar o mercado durante o primeiro trimestre de 2012”, como parte de sua avaliação sobre os ratings de países da União Europeia.

Por aqui, o Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior (MDIC) informou que a balança comercial brasileira registrou um déficit de US$ 589 milhões na segunda semana de janeiro de 2012. O resultado é fruto de US$ 3,795 bilhões em exportações e US$ 4,384 bilhões de importações.